Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Instituto de Pesca faz 52 anos

Criado em 8 de abril de 1969 com a missão de realizar pesquisas sobre a fauna e o ambiente aquático, visando ao aumento de produtividade e à exploração racional e sustentável destes recursos, o Instituto de Pesca (IP), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, comemora 52 anos de existência. O IP é um dos 6 Institutos de Pesquisa da APTA, que conta ainda com 11 Polos Regionais.

Ao longo de todos estes anos, o Instituto foi inovador (desenvolvendo técnicas e pesquisas inéditas em todo o continente); desbravador (realizando pesquisas em ambientes muitas vezes inóspitos); acolhedor (recebendo pesquisadores de outras regiões e países); professor (capacitando e treinando desde alunos até técnicos de nível superior que hoje ocupam lugar de destaque no Brasil e exterior) e, muitas vezes, aluno (porque aprendeu com seus erros e se renovou a cada parte do caminho).

“Especialmente neste último ano em que enfrentamos a pandemia da COVID-19 o IP também teve que se reinventar”, diz o diretor-geral do Instituto, Vander Bruno dos Santos. Segundo ele, foi preciso um esforço conjunto para reagrupar a equipe e traçar estratégias nesse período, sem perder o foco, que é o de servir à sociedade paulista e nacional. “Cada pesquisador, cada técnico, funcionário e aluno contribuiu à sua maneira, uns a distância, outros presencialmente, mas todos fazendo o possível para estarmos juntos de forma segura o mais breve possível’, agrega Vander.

Entre as atividades que muito orgulho trouxeram à equipe do Instituto neste último ano, cabe destacar:

- A atuante participação do IP em 6 dos 13 Programas Estratégicos de Pesquisa da Secretaria de Agricultura.

- A implantação do “Pesca-Gestor”, uma ferramenta administrativa para a gestão de recursos extra orçamentários e das atividades realizadas pelos seus técnicos.

- A contemplação do projeto no Edital NPOP – Fapesp “Pescado para a Saúde”, em parceria com o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Mogi das Cruzes e empresas relacionadas à atividade de aquicultura. (Confira mais detalhes aqui).

- O investimento em infraestrutura feito pela Secretaria para a reforma de laboratórios e quarentenário, que em breve estarão sediados em novo endereço na capital paulista.

- As entregas tecnológicas compromissadas para o ano de 2021: Diagnóstico de doenças emergentes em organismos aquáticos, Fórmulas de rações para organismos aquáticos, Atualizações no sistema ProPesqWEB/ProPesqMOB1 (monitoramento da atividade pesqueira) e Caracterização genética de reprodutores de peixes nativos para aconselhamento genético em programas de repovoamento.

Vander ressalta ainda que, para simbolizar a chegada do IP a um novo endereço, na Vila Mariana, será plantada uma árvore próxima ao prédio da Sede do Instituto. “A ideia do plantio de uma árvore surgiu para simbolizar a chegada do Instituto de Pesca na belíssima área já ocupada pelo Instituto Biológico. Mais do que isso, em um momento em que não podemos confraternizar como gostaríamos, homenageamos todos nós servidores que, de uma forma ou de outra, somos vítimas da COVID-19. Por isso, nada melhor do que um Ipê, fazendo uma analogia à abreviação IP, iniciais do nome do Instituto de Pesca", enfatiza o diretor-geral. “Parabenizamos a todos que participam e contribuem com o Instituto de Pesca, e que fazem desta instituição de excelência uma das mais conceituadas na área de Aquicultura e Pesca em nosso país”, conclui.

 

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

cecomip@pesca.sp.gov.br 


Você consome pescado? Pesquisadoras do Instituto de Pesca explicam porque devemos incluí-los na alimentação e elucidam alguns mitos