Artisanal fishery off Fernando de Noronha Archipelago (PE)

  • Paloma Sant'Anna DOMINGUEZ UNISANTA
  • Gabriela Campos ZEINEDDINE UNISANTA
  • Matheus M. ROTUNDO Acervo Zoológico da Universidade Santa Cecília (AZUSC – UNISANTA) / Laboratório de Pesquisa em Recursos Pesqueiros
  • Walter BARRELLA Laboratório de Pesquisa em Recursos Pesqueiros / FIFO - Fisheries and Food Institute/UNISANTA
  • Milena RAMIRES UNISANTA / FIFO - Fisheries and Food Institute/UNISANTA http://orcid.org/0000-0002-7686-0838

Abstract

Artisanal fishing is one of the main economic activities of Brazilian fishing communities and major source of animal protein for many families. These communities living in direct contact with the natural environment and economically dependent on natural resources can provide important information for the design of conservation and management proposals aimed at sustainability. Thus, the aim of this study was to characterize artisanal fisheries and socio-economic aspects of artisanal fishermen of Fernando de Noronha/PE. Data were collected through semi-structured interviews and analyzed qualitatively and quantitatively. 62 fishermen were interviewed and the results showed that artisanal fishing is practiced for own consumption or as a source of income. epending on the priority areas for conservation, fishing area is one of the biggest conflicts recorded in the archipelago. In the search for supplementary income, parallel activities, especially related to tourism, has been developed. The ”corrico” is the most used gear and has low environmental impact, and yellowfin tuna (Thunnus albacares) and the black jack (Caranx lugubris) are the species more caught species. Larger and more powerful vessels allow fishing in more remote locations, and not using ice on fish conservation was evident. Data indicate the importance of developing a plan for shared management of resources, resulting in the appreciation of artisanal fishermen and the sustainability of fisheries.

References

BARROS, F.B. 2012 Etnoecologia da pesca na reserva extrativista Riozinho do Anfrísio-Terra do meio, Amazônia, Brasil. Amazônica-Revista de Antropologia, 4(2): 286-312.

BEGOSSI, A. 2004 Áreas, pontos de pesca, pesqueiros e territórios na pesca artesanal. In: BEGOSSI, A. Ecologia de pescadores da Mata Atlântica e da Amazônia. São Paulo, Ed. Hucitec. p.163-181.

BEGOSSI, A.; CAMARGO, E.; CARPI-JUNIOR. S. 2013 Os mapas da pesca artesanal: pesqueiros e pescadores na costa do Brasil. São Carlos: FAPESP. 166p.

BEGOSSI, A.; LOPES, P.F.; OLIVEIRA, L.E.C.; NAKANO, H. 2010 Ecologia de pescadores artesanais da baía de Ilha Grande. 1°ed. São Carlos: Rima. 298p.

BIERNACKI, P. and WALDORF, D. 1981 Snowball sampling-problems and techniques of chain referral sampling. Sociological Methods and Research, 10: 141-163.

BORGHETTI, J.R. 2000 Estimativa da pesca e aqüicultura de água doce e marinha. Boletim do Instituto de Pesca, 3: 8-14.

CAPELLESSO, A.J.; CAZELLA, A.N. 2011 Pesca artesanal entre crise econômica e problemas socioambientais: estudo de caso nos municípios de Garopaba e Imbituba (SC). Ambiente & Sociedade Campinas, 24: 15-33.

CARVALHO, A.R. 2002 Conhecimento ecológico tradicional no fragmento da planície de inundação do alto rio Paraná: percepção ecológica dos pescadores. Acta Scientiarum Maringá,24: 573-580.

CASTRO, A.W.J. 2009 Geologia Ambiental das Ilhas Oceânicas de Trindade e Fernando de Noronha. In: MOHR, L.V.; CASTRO, J.W.A.; COSTA, P.M.S.; ALVES, R.J.V. Ilhas Oceânicas Brasileiras: da pesquisa ao manejo. MMA/ S. MMA/ Secretaria da Biodiversidade e Florestas, Brasília, SP. p.35-52.

CLAUZET, M.; RAMIRES, M.; BEGOSSI, A. 2007 Etnoictiologia dos pescadores artesanais da praia de Guaibim, Valença (BA), Brasil. Neotropical Biology and Conservation, 2(3): 136-154.

COSTA-NETO, E.M.; MARQUES, J.G.W. 2001 Atividades de pesca desenvolvidas por pescadores da comunidade de Siribinha município de Conde, Bahia: uma abordagem etnoecológica. Sitientibus Série Ciências Biológicas, 1: 71-78.

DOMINGUEZ, P.S.; RAMIRES, M.; BARRELLA, W.; MACEDO, E.C. 2013 Estudo preliminar dos desembarques pesqueiros realizados por pescadores artesanais do Arquipélago de Fernando de Noronha (Brasil) em 2013.UNISANTA Bioscience, 2(2): 120–124.

GARLA, R.C. 2004. Ecologia e conservação dos tubarões do Arquipélago de Fernando de Noronha, com ênfase no tubarão-cabeça-de-cesto Carcharhinus perezi (Poey, 1876) (Carcharhiniformes, Carcharhinidae). São Paulo. 173f. (Tese de Doutorado. Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista, Rio Claro). Disponível em: Acesso em: 27 out. 2014.

GOMIERO, L.M. 2010 Métodos de coleta utilizados na captura de tucunarés (Cichla spp.) para fins científicos. Rev. Bras. Eng. Pesca, 5(1): 1-8.

HAIMOVICI, M. 2011 Sistemas pesqueiros marinhos e estuarinos do Brasil: caracterização e análise da sustentabilidade. Rio Grande: Ed. FURG. 104p.

HAIMOVICI, M.; KLIPPEL, S. 1999 Diagnóstico da Biodiversidade dos Peixes Teleósteos Demersais Marinhos e Estuarinos do Brasil. In: WORKSHOP AVALIAÇÃO E AÇÕES PROPRIETÁRIAS PARA CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DAS ZONAS COSTEIRA E MARINHA DO BRASIL. 1999, Ilheus, Anais eletrônicos... < http://www. bdt. org.br/workshop/costa> p.2007.

IBAMA. 2005 PLANO DE MANEJO. ÁREA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL – FERNANDO DE NORONHA-ROCAS - SÃO PEDRO E SÃO PAULO. Ministério de Meio Ambiente e IBAMA. Versão Final.

LEITE, T.S. e HAIMOVICI, M. 2006 Biodiversidade e habitat dos polvos de águas rasas das ilhas oceânicas do nordeste brasileiro. In: MOHR, L.V.; CASTRO, J.W.A.; COSTA, P.M.S.; ALVES, R.J.V. Ilhas Oceânicas Brasileiras: da pesquisa ao manejo. Brasília: MMA/ Secretaria da Biodiversidade e Florestas. p.199-214.

LESSA, R.P.T. e NÓBREGA, M.F. 2000 Guia de identificação de Peixes Marinhos da Região Nordeste. Recife, PE: Programa REVIZEE, SCORE-NE. 128p.

LESSA, R.P.; NÓBREGA, M.F.; JUNIOR, J.L Bezerra. Dinâmica das frotas pesqueiras da região Nordeste do Brasil. Análise das principais pescarias. Programa de Avaliação Sustentável dos Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva do Brasil (REVIZEE), Recife, 158p.[Links], 2004.

LESSA, R.; SALES, L.; COIMBRA, M.R.; GUEDES, D.; VASKE-JUNIOR., T. 1998 Análise dos desembarques da pesca de Fernando de Noronha (Brasil). Arq. Ciên. Mar. 31: 47-56.

MALDONADO, S.C. 1986 Pescadores do mar. São Paulo: Ática “Série Princípios”. 75p.

MARCHESINI, R. e CRUZ, R.A. 2014 Turismo de base comunitária em estuário e manguezal: uma alternativa para o pescador artesanal. Revista Brasileira de Ecoturismo, 6(5): 896-909.

MENDONÇA, E.; GARRIDO, I.; VASCONCELOS, S. 2002 Turismo e desenvolvimento sócio-econômico. O caso da Costa do Descobrimento. Salvador: Editora Palloti. 156p.

NIEDERLE, P.A.; SACCO-DOS-ANJOS, F.; GRISA, C.; CALDAS, N.V.; SCHNEIDER, E.P. 2004 Pluriatividade e Pesca artesanal e: o caso da colônia Z3 em Pelotas, RS. In: XLIII CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL. Ribeirão Preto, 24-27/Jul./2005. Anais eletrônicos... p27.

PAZ, V. and BEGOSSI, A. 1996 Ethnoichthyology of Gamboa Fishermen of Sepetiba Bay, Brazil. Journal of Ethnobiology, 16(2): 157-168.

PEDROSA, B.M.J.; LIRA, L.; MAIA, A.L.S. 2013 Pescadores urbanos da zona costeira do Estado de Pernambuco, Brasil. Boletim do Instituto de Pesca, 39(2): 93–106.

PETRERE-JUNIOR, M. 1995 A pesca de água doce no Brasil. Ciência Hoje, 19(110): 28-33.

RAMIRES, M.; CLAUZET, M.; ROTUNDO, M.M., BEGOSSI, A. 2012 APesca e os Pescadores Artesanais de Ilhabela (SP), Brasil. Boletim do Instituto de Pesca,38: 231–246.



SAZIMA, I.; KRAJEWSKI, J.P.; BONALDO, R.; SAZIMA, C. 2013 Avida dos peixes em Fernando de Noronha. Campinas: Terra da Gente. 275p.

SERAFINI, Z.T.; FRANÇA, B.G.; ANDRIGUETTO-FILHO, M.J. 2010 Ilhas oceânicas brasileiras: biodiversidade conhecida e sua relação com o histórico de uso e ocupação humana. Revista da Gestão Costeira Integrada, 10(3): 281-301.

SILVANO, R.A.M. and BEGOSSI, A. 2005 Local knowledge on a cosmopolitan fish ethnoecology of Pomatomus saltatrix (Pomatomidae) in Braziland Australia.Fisheries Research, 71: 43-59.

SOTO, J.M.R. 2009 Ações antrópicas negativas nas ilhas oceânicas brasileiras. In: MOHR, L.V.; CASTRO, J.W.A.; COSTA, P.M.S.; ALVES, R.J.V. Ilhas Oceânicas Brasileiras: da pesquisa ao manejo. MMA/ Secretaria da Biodiversidade e Florestas, Brasília, SP. p.321-342.

SOUZA, R.M.G.; VIEIRA FILHO, N.A. 2012 Impactos socioculturais do turismo em comunidades insulares: Um Estudo de caso no Arquipélago de Fernando de Noronha-PE. 2007. Revista Acadêmica Observatório de Inovação do Turismo, (4): 5-5.

VASCONCELLOS, M.; DIEGUES, A.C.; KALIKOSKI, D.C. 2011 Coastal fisheries of Brazil.In: SALAS, S.; CHUENPAGDEE, R.; CHARLES, A.; SEIJO, J.C. Coastal fisheries of Latin America and the Caribbean. FAOFisheries and Aquaculture Technical Paper, Rome. (544): 73-116.

VASCONCELOS, M. e DIEGUES; A.C.S.A; SALES, R.R. 2007 Limites e possibilidades na gestão da pesca artesanal costeira. In: COSTA, A.L. (Org.) Nas Redes da Pesca Artesanal. Brasília, IBAMA – MMA. p.15-83.

VASKE-JUNIOR, T.; LESSA, R.P.T; RIBEIRO, A.B.C.; NÓBREGA, M.F.; PEREIRA, A.A.; ANDRADE, C.D.P. 2008 A pesca comercial de peixes pelágicos no Arquipélago de São Pedro e São Paulo, Brasil. Tropical Oceanography, 36(1-2) 47-54.
Published
2016-03-30
How to Cite
DOMINGUEZ, Paloma Sant'Anna et al. Artisanal fishery off Fernando de Noronha Archipelago (PE). Boletim do Instituto de Pesca, [S.l.], v. 42, n. 1, p. 241-251, mar. 2016. ISSN 1678-2305. Available at: <https://pesca.sp.gov.br/boletim/index.php/bip/article/view/1132>. Date accessed: 13 aug. 2022. doi: https://doi.org/10.20950/1678-2305.2016v42n1p241.
Section
Short Communication